Multimóveis - 15 anos de evolução

by - August 01, 2018

Vista aérea da sede da Multimóveis, em Bento Gonçalves (RS)

BENTO GONÇALVES, RS — Fundada em 1995, a Multimóveis jamais parou de crescer. Ao completar seus primeiros 15 anos de vida, a empresa busca continuar seu caminho de sucesso no mercado moveleiro mundial. Conheça um pouco dessa história de conquistas profissionais e respeito aos valores humanos.

Mais do que um novo ano, o dia 1º de janeiro de 1995 trouxe ao mundo a Multimóveis, indústria sediada na cidade de Bento Gonçalves (RS). Reunidos em torno de um ideal, os sócios-fundadores Maristela Cusin Longhi (Diretora Financeira), Euclides Longhi (Diretor Comercial) e Ivo Cusin (Diretor Industrial) juntaram forças no objetivo de criar uma empresa diferente: focada em qualidade, bem-estar e respeito às pessoas e ao planeta.

A decisão de iniciar uma nova jornada profissional, após os anos de experiência acumulados pelos três sócios, veio da percepção de uma oportunidade em um nicho ainda pouco explorado pelas companhias moveleiras até então: o público infantil. “Observamos uma forte demanda para esse tipo de produto e entramos no mercado com muita determinação”, relembra Maristela.

Mas o começo não foi dos mais fáceis. A empresa não possuía clientes e até mesmo os recursos financeiros eram escassos. Para se ter uma ideia, as cinco máquinas utilizadas na fabricação dos primeiros móveis eram usadas. “Tivemos parceiros que nos ajudaram muito no começo, permitindo que parcelássemos pagamentos e colaborando para que a Multimóveis fosse adiante”, revela Ivo.

Porém, não tardou para que o primeiro cliente surgisse. Uma encomenda de roupeiros e estantes para o Uruguai foi o marco inicial da Multimóveis, em uma demonstração do que seria a vocação da empresa nos anos vindouros: uma forte presença no mercado internacional, exportando para mais de 40 países. “Tínhamos apenas três funcionários. Nossa fábrica ficava em um espaço de 525 m² e o escritório em uma antiga subestação elétrica. As condições não eram as melhores, mas aos poucos fomos crescendo e melhorando a estrutura da empresa”, conta o sócio-diretor Euclides Longhi.

O profissional da área de Prototipia, Ricardo De Toni, revela que muitos processos automáticos nos dias de hoje, na época ainda eram manuais. “Era difícil dar conta de entregar os pedidos, mas com muita dedicação e empenho, conseguimos evoluir”, afirma.

Linhas de sucesso

Após os primeiros negócios serem fechados, a Multimóveis seguiu recebendo pedidos de linhas infantis. A empresa, então, foi ganhando cada vez mais esse mercado, que é a sua especialidade. A linha Multibaby atinge todas as classes sociais e possui design exclusivo.
Na sequência, foram criadas a linha Multidecor, que produz multiuso, sapateiras, triliches, beliches e escrivaninhas, e a Linha For Export, que é muito versátil e atende cada mercado de forma específica. Também produz racks e estantes e o lançamento na linha de modulados Eko Ambientes.

Crescimento veloz


Em 1998, a Multimóveis, após três anos de trabalho e ótima aceitação no mercado, conseguiu comprar um terreno de 26 mil m², que possibilitou a construção da nova fábrica, a instalação de mais equipamentos e o aumento de seu quadro profissional. Neste período, a empresa já havia conquistado o respeito de seus parceiros, além de despertar um verdadeiro sentimento de amor e dedicação incondicional em seus funcionários. “Durante a construção da nova fábrica, eu me mudei para cá junto com minha esposa, para ajudar a cuidar da obra. Dormíamos em uma barraca improvisada, mas eu não queria me afastar nem mesmo à noite”, recorda o colaborador Vitor Ramos de Oliveira Filho (Apoio de Produção).

Neste mesmo ano, a Multimóveis adquiriu outra empresa moveleira de Bento Gonçalves, a Decormóvel (da qual Ivo havia sido sócio), especializada em racks, estantes, escrivaninhas e dormitórios. Assim, teve a oportunidade de ampliar ainda mais sua área (construiu um segundo pavilhão de 4 mil m²), bem como seu quadro de colaboradores e seus equipamentos. Quatro anos depois, a Decormóvel foi incorporada à Multimóveis. Ambas tornaram-se, definitivamente, uma só empresa.

Mas a integração total não veio do dia para a noite. O atual Gerente de Produção Diurna Alcione Roratto, que atuava na Decormóvel desde 1997, ficou bastante impressionado com a nova empresa, embora o relacionamento com os colegas tenha demorado a engrenar. “Fui a primeira pessoa a vir para a Multimóveis, que tinha um pavilhão novo e muito bonito”, relembra. Ainda assim, foi difícil a adaptação. “Até acostumar com a rotina e os colegas, levou um tempo. Mas logo fomos acolhidos por todos, começamos a trocar ideias e conhecimentos, e o trabalho passou a evoluir de forma muito positiva”, conta.

Marilza Bortolanza (Financeiro) também veio da Decormóvel naquele ano, ainda um tanto receosa, temendo perder o emprego. Mas não foi isso que aconteceu. “Com a incorporação, viramos um só”, afirma. Ela logo percebeu que a Multimóveis se tratava de uma empresa especial. “A direção não fica separada e não faz distinção entre as pessoas. Para eles, somos todos iguais”, diz.

CMT

Em 2001, a Multimóveis ganhou uma empresa-irmã: a CMT. Dirigida por Vilma De Toni Cusin, a companhia realiza serviços de pintura de acordo com o padrão de qualidade exigido pela Multimóveis. “Este foi um passo fundamental na consolidação do alto nível dos produtos que oferecemos ao mercado”, pondera Vilma.

Mais do que funcionários

O relacionamento entre as pessoas foi um dos pontos que mais chamou a atenção do Gerente de Produção (Noturno) Antônio Tiz quando ele chegou à empresa, em meados do ano 2000. “Eu vinha de uma experiência profissional baseada em uma cultura diferente. Não recebíamos orientações, e sim ordens, o que era negativo”, fala. Mas na Multimóveis, ele logo percebeu que as coisas aconteciam de outra maneira. “Entendi o que era trabalhar em uma empresa mais humana, onde as pessoas cobram na hora necessária, mas também dão apoio e aceitam ouvir o que o colaborador tem a dizer”, analisa o profissional, que em 2010 completa uma década na companhia. “Costumamos dizer que a Multimóveis é uma empresa sem paredes”, afirma a Assessora Administrativa Michele Cusin.

Além de tratar as relações humanas sob um outro viés, a Multimóveis também aposta no potencial de cada profissional. Desde 2004, a empresa proporciona a seus colaboradores oportunidades de capacitação para quem deseja completar o Ensino Fundamental ou até mesmo ingressar em uma universidade. Alcione Roratto, que atualmente cursa Administração de Empresas com o auxílio-universidade oferecido pela empresa, revela que essas são características pouco comuns no mercado de trabalho. “É por isso que muitas pessoas que saíram da Multimóveis hoje desejam voltar”, pondera.

Há menos tempo na empresa, o Gerente de Exportação Marcelo Haefliger também já se considera parte desta grande família. “Aqui temos muita liberdade para expor nossos pensamentos. Desde que entrei, quase 100% das minhas ideias foram acatadas”, afirma. O fato de as pessoas serem constantemente elogiadas por realizarem um bom trabalho também marcou muito Marcelo. “Percebe-se que as palavras vêm do coração”, conta.

A colaboradora Leonice Ana P. Dutra (Apoio de Produção) também se sente sortuda por fazer parte desta equipe. “Da minha casa, eu observava caminhões levando cargas em direção a uma empresa, que eu imaginava ser enorme. O que nunca passou pela minha cabeça é que um dia eu iria trabalhar nessa empresa”, revela, sobre seu primeiro contato com a Multimóveis. Contratada no ano 2000, Leonice diz que os funcionários se sentem com os pés no chão. “Sabemos que estamos lidando com pessoas de bem e temos total liberdade para falar o que pensamos”, diz.

Reconhecimento

A Multimóveis é, além de tudo, muito bem vista no mercado onde atua. Não é à toa que alcançou o patamar em que se encontra. Uma das evidências deste reconhecimento é o fato de diretores e colaboradores da empresa terem cargos importantes em entidades do setor moveleiro.

Maristela Cusin Longhi preside a Movergs, é parte da diretoria da Fiergs e foi presidente da Fimma 2007. Ivo Cansan (gerente da Eko Ambientes) foi presidente da Fimma 2009 e Marcelo Haefliger é o presidente da Movelsul 2010, que ocorre entre os dias 22 e 26 de março deste ano, em Bento Gonçalves. O evento já está em sua 17ª edição. “É importante fazer parte da comunidade moveleira e ver que nosso trabalho é admirado. Não queremos ser os maiores, e sim os melhores”, observa Ivo Cusin.

Futuro

O trabalho da Multimóveis não para por aqui. Nos próximos anos, a empresa busca continuar trilhando o mesmo caminho que vem construindo há uma década e meia. “Nosso ideal é sempre crescer, mas não de qualquer jeito. Nossas ações são pautadas pela responsabilidade com o ambiente onde estamos inseridos. Queremos crescer de forma sustentável, respeitando o planeta e as pessoas”, analisa Maristela.

Mas esta é uma história a ser contada mais adiante. Por enquanto, resta continuar trabalhando e torcendo para que o futuro da Multimóveis seja tão brilhante quanto seus primeiros 15 anos.

Publicada na Multimóveis - Revista Especial Comemorativa de 15 anos, março/2010

You May Also Like

0 comments